08/11/2019 às 06h10min - Atualizada em 08/11/2019 às 06h10min

Militar do Exército, sem documentos, se recusa ser abordado pela PM e acaba preso

da Redação do Portal Cidade Araruna
Foto: Reprodução/Coluna do Rato
 
Uma abordagem da Polícia Militar na cidade de Engenheiro Beltrão, na última segunda-feira (4), por volta das 15h, no centro da cidade, acabou gerando grande repercussão durante esta semana, isto pelo fato da ação da PM em relação à prisão de um indivíduo suspeito que estava parado próximo a agência da Caixa Econômica, na Avenida 7 de Setembro.

Toda ação se deu a partir do momento em que a equipe policial fazia patrulhamento na região bancária e como a cidade já foi alvo de várias ações criminosas naquela região, os militares perceberam um individuo estranho, que não conheciam na cidade e por isso devido a suspeição desembarcaram da viatura e deram voz de abordagem para identificar quem seria aquela pessoa suspeita e caso estivesse tudo dentro da normalidade, o caso passaria despercebido e não teria ocorrido qualquer anormalidade. Mas foi nesse exato momento em que a situação tomou um rumo não esperado pelos militares, que acabaram precisando fazer uso de força para controlar a situação.

O suspeito não aceitou ser abordado pelos policiais e afirmou que não seria revistado por eles, se recusando a se submeter ao trabalho preventivo da PM. Os policiais ainda teriam tentado argumentar com o suspeito, que manteve a recusa e acabou recebendo voz de prisão por desobediência, momento em que passou a reagir a ação policial. Ainda de acordo com as informações repassadas na Delegacia de Polícia Civil, o acusado em momento algum durante a abordagem se identificou e de acordo com as informações ele não portava qualquer documentação pessoal, o que causou ainda mais suspeição por parte dos militares, pois ali poderia estar se tratando de um fugitivo da justiça ou até mesmo um potencial criminoso e ação da PM encontra nessa condição a legalidade.

Após muita resistência por parte do acusado, inclusive com o sargento do destacamento sendo agarrado por ele no pescoço, o que lhe causou lesões confirmadas posteriormente por médico do município, ele acabou contido e algemado, sendo levado para a Delegacia de Polícia. Durante o percurso para a delegacia ele ofendia os policiais com palavras de baixo calão e chutava a viatura, causando vários danos na parte interna do camburão.

Durante a abordagem uma mulher também acabou detida; ela seria tia do acusado e filmava toda a ação com um celular e passou a instigar a população contra os policiais, além de ofender os militares. Durante a filmagem ela teria dito ainda que ele era militar do exército.

Já na delegacia, com a informação de que ele poderia ser militar do exército, os policiais solicitaram que ele informasse o nome, já que não carregava qualquer identificação pessoal. Ele disse o nome e ser do Batalhão do Exército de Cascavel. Ele ainda relatou que não aceitou ser abordado pela PM por ser soldado do exército.

A polícia de Engenheiro Beltrão entrou em contato com o exército em Cascavel e após repassar toda situação para um dos oficiais da unidade, foi informado que o acusado realmente faz parte do quadro das forças armadas.

Ele foi autuado em flagrante e ficou preso na delegacia local. A audiência de custódio na justiça da comarca aconteceu nesta quarta-feira (6), quando o juiz negou a liberdade ao acusado.

Uma equipe com quatro militares do Exército já havia chegado na cidade na quarta, e aguardou no destacamento da PM a decisão da justiça que manteve o acusado preso. Ele então foi entregue para a equipe de escolta do Exército e foi levado preso para o Quartel do Exército de Cascavel, onde também deverá passar por processo disciplinar, podendo inclusive resultar na sua exclusão das forças armadas. Ele continua preso, mas agora sob os cuidados do Exército Brasileiro.


*As informações são da Coluna do Rato

     
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »